Minha primeira #BienaldoLivroSp

Alô, alô pessoal! Pra começar esse domingão daquele jeito, trouxe pra vocês as minhas primeiras impressões e opiniões da Bienal do Livro, que ocorreu aqui em São Paulo esse ano. Fui acompanhada da minha queridíssima amiga Marcela e vou mostrar um pouquinho do que rolou lá!

bienal1

Nós fomos de carro e decidimos chegar cedo pra poder aproveitar bem o dia. Chegamos lá por volta das onze horas (assim como a maioria das pessoas). Estacionamos tranquilamente (estacionamento carinho, viu?!) e como ela ainda precisava retirar o ingresso na bilheteria (nós duas compramos online, mas eu consegui imprimir em casa), seguimos as indicações e não tivemos problema nenhum. Logo de cara, achei tudo muito organizado e bem sinalizado.

Fiquei impressionada com o tamanho daquele lugar. Sério! Gigante! Minha amiga que foi na edição passada, em 2014, disse que dessa vez as coisas estavam bem melhores. A logística desse ano está de parabéns! No geral, dou nota dez para esse evento e mal posso esperar para a próxima.

Pequenos Contratempos

Preciso admitir que me surpreendi de verdade com a Bienal. Estava esperando algo desorganizado e preparada para passar horas irritada em filas e no empurra-empurra… Para o meu agrado, não houve nada disso. É claro que evitar uma fila ou outra, principalmente na hora de pagar, é quase impossível, mas não foi nada absurdo. O espaço entre os estandes era amplo e dentro deles, também. Os mais populares ficavam um pouco mais cheios, mas nada irritante ou insuportável demais.

Porém, nada nessa vida é perfeito, não é mesmo? Principalmente um evento de tamanha proporção. Minha amiga chegou lá apenas com cartão e, apesar da maioria dos estandes aceitarem cartão, ela queria tirar um pouco de dinheiro. E ela não pôde fazê-lo. Entendo o lado do evento de não ter colocado caixas eletrônicos no interior; eles seriam responsáveis caso qualquer coisa acontecesse com esse dinheiro, como roubos, assaltos, etc… O que me deixou irritada é que não fomos avisados disso, em nenhum momento. Nem no e-mail recebido sobre a Bienal nem no site, muito menos nas entradas ou pelo staff.

Nossa, Giovanna, mas por que vocês não saíram e entraram de novo? Porque não podíamos! Se saíssemos e quiséssemos entrar novamente, teríamos que pagar outra entrada. Pedimos ajuda aos seguranças e aos organizadores, perguntamos se algum deles poderia acompanhá-la de perto e depois trazê-la de volta, e nada. Até entendo, mas não gostei. Fica aí a dica pra um sistema melhor de entrada/saída, Bienal!

Fora isso, e o fato de que os preços estavam bem mais caros do que eu imaginava, a Bienal seguiu perfeita. Foi preciso xeretear muito nos estandes das grandes editoras para achar livros com preços em conta, e os mais atuais estavam com preços parecidos com os que vemos nas grandes livrarias. Algumas distribuidoras tinham preços bem melhores! Ah, o calor também estava de matar. Mas a maioria dos corredores tinha máquinas ou moças vendendo bebidas geladas e refrescantes, então foi fácil de aguentar. Achei a parte de alimentação um pouco carinha, mas, pra quem vive em São Paulo, não há muito do que reclamar.

Os destaques

A Editora Rocco fez um trabalho maravilhoso em homenagem à saga Harry Potter. Estamos em época de venda do livro Harry Potter and the Cursed Child e isso aumentou a frequência do nome desse bruxinho, então eu acho que a editora fez muito, muito bem em apostar nessa decoração. Por dentro, gaiolas penduradas no melhor estilo de Hogwarts, e, por fora, uma mini estação Rocco foi montada, para que os fãs pudessem tirar fotos e fingir que estavam na King’s Cross. Foi muito divertido, e a fila estava andando rapidinho!

Além disso, encontrei lá o estande de duas lojas que me deixaram, simplesmente, apaixonada. Não pude comprar nada, infelizmente, porque os livros já tinham levado todo o meu dinheiro embora. A primeira delas é a Mixcelanea, que é uma loja de acessórios literários. Tem coisas maravilhosas e, mesmo que você não curta muito o universo de livros, mas o conhece, vai se derreter com as coisas de lá. Desde marcadores de texto até capas de celulares e tablets, a loja oferece de tudo um pouco!

A segunda delas é a Diários de Viagem. Essa é mais pro pessoal que curte escrever, desenhar ou fazer anotações. À primeira vista, pelo nome, parece até sem graça, mas o design, interior e exterior, vão te deixar babando. Você que já assistiu Harry Potter, lembra-se do Diário de Tom Riddle? BAM! Os produtos oferecidos pela loja são muito parecidos, nesse estilo antigo e que nos remete às raízes da escrita! É sensacional! O difícil é escolher só um. As duas lojas possuem sua versão online, e basta clicar no nome pra ser redirecionado.

O último destaque fica para a equipe e para a decoração. O staff, os seguranças, a equipe de limpeza, etc: tudo ótimo! Mesmo! Até mesmo as equipes enviadas pelas editoras para cuidarem dos estandes! Sempre dispostos a ajudar e sabiam tudo na ponta da língua, além de serem muito simpáticos. Logo na entrada você recebia um mapinha com as principais atrações do dia, bem como a localização de todos os expositores da vez.

bienal3

Esse aqui foi um painel montado com os erros e gafes mais graves e comuns da língua portuguesa. Achei legal e divertido o modo como conseguiram inserir essa crítica que, no fim, tornou-se ajuda pra muita gente.

bienal2

Nessa foto aqui, somos eu e a minha amiga. Esse “Eu ❤ Livros” recebia todos os convidados e ficou lá o tempo todo para que o pessoal pudesse tirar fotos e se divertir. Achei muito legal!

Não posso deixar de falar uma última coisa! Sobre os banheiros! Estavam ótimos! (Hehe). Eu tenho um complexo com banheiros públicos e geralmente os odeio, mas, dessa vez, nota 1000. Super geladinhos (obrigada, ar-condicionado!) e limpinhos. Adorei!

Fica aqui meus parabéns pra toda a equipe da Bienal, porque, no geral, foi sensacional.

Compras! 

E, finalmente, vamos falar de coisa boa! Acabei gastando R$60,00 (a maioria estava entre 5 a 15 reais) em nove livros. NOVE! Baita promoção, né?

bienal6

Admito que não conhecia nenhum dos livros que comprei, fui na cara, coragem, capa e sinopse! Já comecei a ler “O Rio” e, por enquanto, não me decepcionei. Mais pra frente trago um post focado nos livros e conto um pouco mais da história de cada um, bem como a minha opinião.

Me contem suas experiências (e compras) da Bienal de 2016 ou das outras edições! Vou adorar ouvi-las. Um beijão e até depois! xx

Anúncios

7 comentários sobre “Minha primeira #BienaldoLivroSp

  1. Giii! Parabéns pelo post, ficou muito bom! ❤ Eu tenho que concordar com você sobre a organização, limpeza, logística estavam realmente excelentes. Depois as minhas experiências em 2012 e 2014 estava bem apreensiva, pq foi muito estressante, mas nesse ano, o nível melhorou consideravelmente. O lance dos caixas eletrônicos foi chato, mas acredito que possam melhorar esse ponto na próxima edição, espero 😉 Essa semana vou fazer o post sobre a Bienal no meu blog 😉 Bjos da Cah! ❤

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s