Ho, ho, ho: 20 livros com temas natalinos pra você se deliciar.

Fala, galera! Poucos podem acreditar, mas 2016 está sim acabando *suspiros aliviados em coro*. É sempre no fim, quando já estamos saudosos por antecipação, que as coisas realmente boas e surpreendentes acontecem, então o Natal não poderia ser em outra época. Deixando o importantíssimo significado religioso de lado, hoje é dia de celebrar. Dia de estreitar os laços, seguir (ou criar novas) tradições, agradecer, presentear e, é claro, se deliciar. 

E para que sua Ceia seja realmente completa, o PdV (em parceria secreta e especial com o Papai Noel, shh) trouxe uma listinha especial de livros envolventes e de todos os tipos especialmente pra vocês. Afinal, de que adianta empanturrar o corpo, mas não alimentar a mente? Ho, ho… Opa, quero dizer: Vamos lá nesse #EspecialQG!

p.s: clique em “sinopse” se quiser ser redirecionado para a página no skoob do livro.

01. O Natal de Poirot (Agatha Christie)

É claro que não poderia faltar uma das autoras que eu mais adoro nessa lista, especialmente com essa história que é sensacional. Outra obra da mesma autora e que também envolve o Natal é A aventura do Pudim de Natal, a qual tive de tirar da lista pra não ficar muito longa, mas é igualmente incrível.

Sinopse: Véspera de Natal. A reunião da família Lee é arruinada pelo barulho ensurdecedor de móveis sendo destroçados, seguido de um grito agudo e sofrido. No andar de cima, o tirânico Simeon Lee está morto, numa poça de sangue, com a garganta degolada. Mas quando Hercule Poirot, que está no vilarejo para passar o Natal com um amigo, se oferece para ajudar, depara-se com uma atmosfera não de luto, mas de suspeitas mútuas. Parece que todos tinham suas próprias razões para detestar o velho.

Crime / Ficção / Romance policial / Suspense e Mistério / Literatura Estrangeira

 

02. Um conto de Natal (Charles Dickens)

A famosa história de redenção de Scrooge, originalmente publicada em 1843, apareceu primeiramente no blog quando contei sobre o desafio literário de Rory Gilmore, aqui. O enredo comovente, que cria facilmente laços de identificação com o leitor, já foi diversas vezes adaptado para o cinema, televisão e teatro, além das versões em HQs e desenhos animados. Talvez o descendente mais famoso da sua ilustre figura seja o Tio Patinhas, da Walt Disney. 

Sinopse: Em meio ao frio e à neve da cidade de Londres, à véspera do Natal, todos preparam-se para a celebração do nascimento de Cristo. As donas de casa ocupam-se alegremente com seus assados, os homens, ansiosos, não vêem a hora de voltar para casa, e as crianças perdem o sono pensando nos presentes. Apenas uma pessoa não parece feliz com o Natal: o velho Scrooge, homem de negócios sovina, ranzinza e solitário. Ele não vê razão para tanta alegria e inquieta-se, apenas, com a folga que terá de dar a seu secretário. Mas ele recebe a visita fantasmagórica de Marley, seu falecido sócio, que se arrepende de ter passado a vida atrás do dinheiro. Ele leva Scrooge em uma viagem inesquecível para tentar salvá-lo enquanto é tempo.

Literatura Estrangeira / Aventura / Cinema / Contos / Drama / Fábula / Fantasia / Ficção / Infantojuvenil / Suspense e Mistério

03. O presente do meu grande amor: doze histórias de Natal (Vários autores)

Os doze contos que compõe essa obra, e seus respectivos autores, são: Meias-noites, de Rainbow Rowell; A dama e a raposa, de Kelly Link; Anjos na neve, de Matt de la Peña; Encontre-me na estrela do Norte, de Jenny Han; É um milagre de Yule, Charlie Brown, de Stephanie Perkins; Papai Noel por um dia, de David Levithan; Krampuslauf, de Holly Black; O que diabo você fez, Sophie Roth?, de Gayle Forman; Baldes de cerveja e menino Jesus, de Myra McEntire; Bem-vindo a Christmas, Califórnia, de Kiersten White; Estrela de Belém, de Ally Carter; A garota que despertou o sonhador, de Laini Taylor.

Sinopse: Se você gosta do clima de fim de ano e tudo o que ele envolve — presentes, árvores enfeitadas, luzes pisca-pisca, beijo à meia-noite —, vai se apaixonar por O’ presente do meu grande amor’. Nas doze histórias escritas por alguns dos mais populares autores da atualidade, há um pouco de tudo, não importa que você comemore o Natal, o ano-novo, o Chanucá ou o solstício de inverno.

Contos / Literatura Estrangeira

04. Como o Grinch Roubou o Natal (Theodor Seuss Geisel)

É o livro que deu origem ao filme estrelado por Jim Carrey, e que conta a história de Grinch, uma criatura verde, emburrada e que tem o coração menor que o da maioria das pessoas. Como todo mundo já sabe, ele odeia o Natal e resolve dar fim às festividades, mas seus planos não dão certo e ele acaba abrindo os olhos para uma descoberta incrível.

Sinopse: Do alto de uma montanha,
De dentro de uma gruta grinchenta,
Alguém abomina o Natal.
O velho Grinch passava mal
Só de pensar na armação dessa festa.
Mas, este ano tudo deverá ser diferente,
Pois nosso personagem resolveu
Alterar a programação…
O que será da Quem-Lândia e do Grinch?
O que será do Natal,
Após uma grande Quem-fusão?

Literatura Estrangeira / Aventura / Cinema / Fantasia / Ficção / Infantojuvenil 

05. O expresso polar (Chris Van Allsburg)

Publicado originalmente em 1985, a história não sai fora de moda, mesmo depois de tanto tempo. Aqui no Brasil o livro não é tão aclamado e é mais provável que o título remeta ao filme estrelado por Tom Hanks e dirigido por Robert Zemeckis, mas, mesmo assim, é uma leitura gostosa e uma ótima opção.

Sinopse: Na véspera de Natal, um menino ouve um barulho que vem do lado de fora de casa. Quando ele olha pela janela, descobre que há um enorme trem parado logo em frente: é o Expresso Polar, que irá conduzi-lo numa viagem de sonho e fantasia rumo ao Pólo Norte, residência oficial do Papai Noel.

06. Cartas do Papai Noel (J.R.R. Tolkien)

Que é costume enviar cartas para o Papai Noel, todos já sabemos, agora imagine-se novamente na sua infância recebendo uma de volta? É isso que acontecia com os filhos de J. R. R. Tolkien. Todo dezembro ele enviava aventuras, contos e ilustrações em forma de cartas para os filhos. Eu mesma com 20 anos piraria se recebesse algo do tipo hehehe

Sinopse: Desde a primeira carta para o filho mais velho, em 1920, até a comovente última carta para a caçula, em 1943, este livro reúne todas as memoráveis cartas e desenhos que Tolkien fez para os filhos em uma edição primorosa.

07. Feliz Natal, Alex Cross (James Patterson)

O livro número dezenove da série do antigo agente do FBI, Alex Cross. Como sempre, está envolto em mil aventuras e mistérios, mas, dessa vez, em um cenário natalino. 

Sinopse: É véspera de Natal, tempo de paz e fraternidade. Infelizmente nem todos pensam assim. Após deter um ladrão que estava roubando a caixa de doações da igreja, tudo o que Alex Cross quer é ter uma noite feliz com sua família. Mas, para tristeza de seus filhos, de Bree e de Nana Mama, o detetive será convocado para solucionar não apenas um, mas dois casos no feriado. Numa bela mansão, uma família é mantida refém. Alex atravessa a cidade rumo a uma das regiões mais nobres de Washington. Henry Fowler, um famoso advogado que viu sua vida e sua carreira serem arruinadas, ameaça matar os filhos, a ex-mulher e seu novo marido. Psicótico e viciado em metanfetamina, Fowler precisa ser detido. Mas a pergunta que não sai da mente do psicólogo que habita em Cross é: o que faria alguém tão bem-sucedido afundar dessa maneira?

Ficção / Romance policial

08. Contos de Natal (Vários autores)

Nasceu da parceria entre a agência MTS  e a e-galáxia e conta com dez narrativas autênticas de variados autores brasileiros contemporâneos: Alessandro Garcia, André de Leones, Cecilia Giannetti, Claudia Lage, Estevão Azevedo, Luís Carmelo, Luisa Geisler, Maria Clara Mattos, Toni Marques e Victor Heringer.

Sinopse: Diferentes na forma e no estilo, o Natal funciona em todos os contos aqui apresentados como catalisador das angústias e dos dilemas da modernidade. Tema inesgotável (e fundador) da cultura ocidental, já serviu como ponto de partida para clássicos da literatura, pesquisas antropológicas e históricas e todo o tipo de aventura estética. Neste “Contos de Natal” vozes impactantes da literatura brasileira exploram as possibilidades do jogo da criação literária à partir de um início pré-determinado: o Natal.

Contos/ Literatura Nacional

09.  Deixe A Neve Cair (John Green, Lauren Myracle e Maureen Johnson)

Recomendado a quem gosta de uma leitura “mais leve” ou até mesmo “divertida” (algo que eu não arriscaria dizer, mas já ouvi por aí), o livro traz além do tema natalino, um pouco de romance pra lista. 

Sinopse: Na noite de natal, uma inesperada tempestade de neve transforma uma pequena cidade num inusitado refúgio romântico, do tipo que se vê apenas em filmes. Bem , mais ou menos. Porque ficar presa à noite dentro de um trem retido pela nevasca no meio do nada, apostar corrida com os amigos no frio congelante até a lanchonete mais próxima ou lidar sozinha com a tristeza da perda do namorado ideal não seriam momentos considerados românticos para quem espera encontrar o verdadeiro amor. Mas os autores bestsellers John Green , Maureen Johnson e Lauren Myracle revelam a surpreendente magia do Natal nestes três hilários e encantadores contos de amor , interligados, com direto a romances, aventuras e beijos de tirar o fôlego.

Literatura Estrangeira / Contos

10. Mistério de Natal (Jostein Gaarder)

O autor encontrou uma forma de contar sobre um dos nascimentos mais importantes da história de uma forma diferente e cativante. Durante a leitura é possível até ficar sabendo de certos fatos históricos curiosos que ocorreram onde a caravana passa.

Sinopse: Durante os 24 dias anteriores à noite de Natal, o menino Joaquim acompanha um grupo de peregrinos que voltam no tempo para chegar a Belém, onde vão homenagear um recém-nascido. Uma fábula sobre a tolerância, na qual o autor traça um roteiro histórico do cristianismo.

Suspense e Mistério / Aventura / Literatura Estrangeira

natal111

imagem retirada de https://www.wattpad.com/192155061-contests-december-4th-2015-yuletide-holiday

11. Dom de Natal (Nora Roberts)

Dando preferência a histórias curtas com personagens cativantes, Nora Roberts aproveita o Natal pra criar dois enredos emocionantes.

SinopseDe volta, no Natal –   Após 10 anos longe de sua cidade, o jornalista Jason Law retorna para New Hampshire sob a égide do filho pródigo. Ele agora pensa somente em uma coisa – reencontrar Faith Kirkpatrick, seu primeiro amor, e sua primeira decepção. Mas talvez ela não tenha mais tempo para Jason. A não ser que, inspirada pelo espírito natalino, crie coragem para tornar realidade seu desejo.

Nosso pedido de Natal –  Os gêmeos idênticos Zeke e Zach tinham somente um pedido para Papai Noel – uma nova mãe. Ao conhecerem a srta. Dayse, a nova professora de música, mal podiam acreditar em tamanha sorte. Por outro lado, convencer o pai deles, Mac Taylor, poderia ser muito mais difícil do que imaginavam. Será que Zeke e Zach ganhariam o presente que tanto queriam?

12. O presente dos magos (O. Henry)

Um livro delicado e emocionante, perfeito para ser lido justamente na época do Natal, a fim de ser entendido completamente. 

Sinopse: Este conto do norte-americano O. Henry (1862-1910), recolhido em livro em 1906, é um dos textos mais populares da língua inglesa e emociona com a história de um jovem casal apaixonado, que entrelaça amor e pobreza, destino e acaso na Nova York do começo do século XX. As belas ilustrações de Odilon Moraes transportam o leitor para o interior do apartamento de Della e Jim, palco de quase todos os acontecimentos e coração desta história de Natal. A partir desse olhar, filtrado em tons sépia, as personagens e o cenário nos transmitem uma atmosfera de singeleza e solidariedade. 

13. Papai Noel, uma biografia (Gerry Bowler)

Quem não se decepcionou ao descobrir que o famigerado e querido Papai Noel não passava de um personagem fictício? Não se preocupe em passar por isso de novo, porque a biografia do Papai Noel vai te revelar segredos muito bacanas sobre o bom velhinho.

Sinopse: Uma biografia reveladora sobre o personagem fictício mais influente e popular em todo mundo, desde sua origem obscura como descendente de são Nicolau até sua fascinante transformação na figura alegre que conhecemos hoje. Bowler demole os mitos que cercam o Papai Noel e a Coca-Cola, e nos revela o que ele tinha a dizer quando foi contratado como garoto-propaganda por fabricantes de armas e por companhias de seguro. Este livro, que é o registro definitivo da vida do velhinho presenteador, nos conta muitas coisas sobre a história da infância e da educação dada pelos pais, sobre o embate entre o comercial e sobre o sagrado poder da memória e da magia

14. Dia de folga (John Boyne)

Ao se descobrir que Boyne é também autor do bestseller O menino do pijama listrado, já podemos imaginar quão maravilhoso é esse livro, não? Prepare-se pra visualizar toda uma nova realidade. 

Sinopse: Neste conto breve e melancólico, John Boyne acompanha o dia de folga de um jovem soldado inglês e seus companheiros, que passam a véspera de Natal em uma das trincheiras da Primeira Guerra Mundial. Enquanto relembra os natais da infância e o conforto do seu lar, ele vê e ouve as bombas alemãs caindo a sua volta. Em meio a um dos piores conflitos do século XX, o jovem irá vivenciar um espírito natalino muito diferente do que estava acostumado.

Contos

15. Férias de Natal (William Somerset Maugham)

Você já passou por uma situação que bagunçou sua cabeça, mudou completamente seu modo de agir e fez você repensar seus valores? É mais ou menos isso que acontece com Charley nessa história incrível que nos proporciona uma boa reflexão.

Sinopse: Em Férias de Natal, William Somerset Maugham narra a primeira viagem a Paris do jovem inglês Charley Mason sem a companhia de familiares, na época do Natal. O prêmio, oferecido por seu pai, é resultado da escolha de Charley, que troca suas pretensões artísticas pela promessa de vir a substituí-lo no cargo que ocupa na empresa da família. A partir desse enredo o autor cria um romance composto não por uma mas por várias histórias. Personagem principal, Charley Mason tem oportunidade de conhecer uma realidade diferente da sua por meio das histórias de Lídia e Simon. Nesse lançamento da Editora Globo, Maugham discute arte, política e relacionamento humano.

16. Natal Mortal (Nora Roberts)

O sétimo livro da Série Mortal, de Nora Roberts. É mais um exemplo de livro desafiador que é capaz de nos motivar e ensinar muito mais do que aparenta. 

Sinopse: Neste sétimo romance futurista da Série Mortal, de J.D. Robb (Nora Roberts), a policial Eve Dallas, fiel devota da lei e da justiça, depara-se com mais um misterioso caso para solucionar. Natal Mortal nos oferece uma instigante e curiosa história de homicídio ambientada em uma Nova York do ano de 2058. Em meio às festividades de Natal, um criminoso está à solta, fantasiado de Papai Noel. Será que o presente recebido pela primeira vítima do bom velhinho e a referência à canção “Os Doze Natais” significam que foi apenas o primeiro de muitos assassinatos? Ou teria sido um crime passional? Cabe à tenente Eve Dallas procurar as respostas e desvendar o mistério. Para isso, deverá evitar o envolvimento emocional, ignorar as fraquezas e superar os próprios traumas.

Romance policial / Ficção / Literatura Estrangeira / Crime

17. Cartas natalinas à mãe (Rainer Maria Rilke)

Mais um da lista que é repleto de intimidade e sentimentos, descritos em frases que compunham as cartas de Rainer enviadas à sua mãe, nos Natais. Além disso, o livro nos deixa com mais vontade ainda de visitar a Alemanha e os seus mil lugares visitados pelo autor.

Sinopse: Rainer Maria Rilke (1875-1926), o grande poeta alemão que viveu na transição do simbolismo para a modernidade – e é, por isso mesmo, considerado um de seus precursores -, foi também um grande epistológrafo. Escreveu cartas ao longo de toda sua vida, sendo as mais famosas as ‘Cartas a um jovem poeta’. Dentro dessa vasta correspondência, começando com o próprio século XX, e indo de seus 25 anos até sua morte aos 50, invariavelmente enviava uma carta de Natal para a mãe. São estas as epístolas agora reunidas em ‘Cartas natalinas à mãe’, traduzidas diretamente do alemão por Maria Aparecida Barbosa, com prefácio de Willi Bolle. 

Literatura Estrangeira

18. Uma pequena história de Natal (Júlio Emilio Braz)

É uma história emocionante e daquelas que nos deixam um pouco pensativos demais, mas que, com certeza, vale à pena a leitura. 

Sinopse: Uma comovente história de amor e solidariedade entre seu Afonso, o velho da livraria, e um grupo de meninos que não cansavam de ouvir suas histórias. De maneira atual e sensível, o autor resgata os tradicionais contos de Natal.

19. O suplício do Papai Noel (Claude Lévi-Strauss)

Leitura simples e agradável, mas que deixa com um gostinho de quero mais, afinal, tudo que ele apresenta no texto é extremamente curioso.

Sinopse: Em tom de homenagem ao centenário do antropólogo francês Claude Lévi-Strauss, comemorado no final de novembro de 2008, a Cosac Naify lança O suplício de Papai Noel, ensaio de 1952 publicado em poucos países até hoje. No texto, Lévi-Strauss parte de um acontecimento insólito – a queima de um boneco de Papai Noel em Dijon, França, em 1951 – para analisar o mito do Papai Noel ao longo dos tempos, a comercialização das datas tradicionais e a influência norte-americana nesse processo. Com um texto fluente, o francês se vale da metodologia científica que elaborou, a análise estrutural da antropologia, para tecer considerações sobre o papel desse símbolo natalino. O projeto gráfico brinca com a ideia de ornamento sem ir de encontro às ideias de Lévi-Strauss: a pontuação do texto é toda vermelha, cor tradicionalmente associada ao Natal, e a capa do livro, quando despida da luva vermelha que a protege, surpreende com a presença de todos os sinais gráficos do texto.

20. Conto de Natal de Auggie Wren (Paul Auster)

Se quiser saber sobre a melhor história de Natal já contada, encontrou o lugar certo e o melhor narrador para se degustar. 

Sinopse: Um escritor recebe do jornal The New York Times a encomenda de um conto para ser publicado na manhã de Natal. Ele decide aceitar, mas tem um problema – como escrever um conto de Natal que não seja sentimental? Resolve se abrir com o amigo que trabalha na tabacaria do bairro, um personagem pitoresco chamado Auggie Wren, que promete resolver seu problema – em troca de um almoço, vai lhe contar a melhor história de Natal que já ouviu.


 

Espero que esse meu presente traga excelentes companhias pra vocês e, mais importante do que isso, desejo que a magia do Natal encontre seus corações. Que hoje e amanhã sejam mais espirituais do que comerciais, e que a fartura venha, não só em forma de alimento. Feliz Natal, meus caros duendes, e até a próxima.

esecial

Anúncios

10 comentários sobre “Ho, ho, ho: 20 livros com temas natalinos pra você se deliciar.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s