[Resenha] Para Sempre Ninão: a história das aventuras ninônicas

capa ninaoClassificação: ★★★☆☆ 
Título:
 Para Sempre Ninão

Título original: Para Sempre Ninão: a história das aventuras ninônicas.
Páginas: 224
Ano Edição: 2017
Editor(a): Coletivo Editorial (Relighare)
Autor(a): Rodrigo Coelho 
Participações: Camila Loricchio (Editora e revisora), Mateus Dias (Projeto gráfico), Jeferson Luiz de Souza da Rocha (Diagramação, projeto gráfico, ilustrador) e Nitai Chandra (Ilustrador).
Edição: 
ISBN: 978-85-69942-22-1
Gênero: Animais de estimação/Aventura/Biografia
Resenha por: Giovanna Cuzziol Longo
imagem retirada do site https://www.coletivoeditorial.com.br

Sinopse: Agora em forma de livro, é hora de conhecer as histórias das aventuras ninônicas! Ninão e Pai do Ninão tinham uma relação de magnetismo puro na frente e atrás das câmeras, se tornando uma das duplas de maior sucesso na internet, com seus vídeos irreverentes e diferentes de tudo antes visto, cheios de fantasias e enredos mirabolantes ninônicos. Com relatos desses dois na vida real, vivências, detalhes e fotografias inéditas dessa conexão única e cativante, conheça toda a Família Ninônica, a rotina por trás das câmeras e detalhes de como foi essa amizade verdadeira que encantou tantos. Tudo isso contado pelo próprio protagonista, que finalmente ganha uma voz como sempre sonhou: Ninão.

ninao2

Publicado pela Relighare, a editora do Coletivo Editorial especializada em biografias inspiradoras, o livro Para Sempre Ninão nasceu como luz no fim do túnel, mostrando o seu principal propósito desde o início da criação: A possibilidade de se tirar algo bom, de algo ruim. Foi com a morte do cãozinho mais amado do YouTube que Rodrigo Coelho – famigerado pai do Ninão – decidiu dar voz a um sonho de criança: escrever um livro. Através de uma diagramação que reflete os vídeos, da escrita leve e de um enredo cativante, a produção acaba se tornando, além de uma boa surpresa, também um alívio à nova categoria da literatura brasileira: os livros de YouTubers.

O livro se inicia com um prefácio que conecta o leitor com a trama e alcança, mesmo que resumidamente, o objetivo de todo escritor: Transforma a vida real em uma aventura e o leitor em um explorador ansioso para desbravar as possibilidades. A premissa da narrativa que expõe a história entre o humano e seu melhor amigo é atrativa, simplesmente porque cada um de nós consegue se relacionar facilmente com ela. As fotos, estrategicamente posicionadas ao fim de cada capítulo, relacionam-se perfeitamente com o que foi contado e, de quebra, trazem familiaridade para quem está lendo.

Maluquice? Não na casa da Família Ninônica. (pág. 119)

Também com a proposta de trazer realidade à criação, alguns nomes de vídeos aparecem durante o enredo. É, ao mesmo tempo, engraçado e emocionante poder pausar a leitura e se divertir assistindo aos vídeos. Os capítulos são marcos importantes para a vida do Ninão, os quais são divididos em contos curtos e objetivos, exatamente como deve funcionar a mente de um cão, e a simplicidade com que eles são escritos torna-os muito mais do que apenas relatórios. Acabam sendo exemplos de conscientização e fontes de muita inspiração.

Particularmente, Para Sempre Ninão realizou um sonho meu, o qual envolve a capacidade de entender a alma de um animal… Quão grande foi minha surpresa ao perceber que a obra se igualou ao que eu já imaginava! Através da voz de um narrador cão, mas com características humanas, percebemos que, realmente, o cachorro é espelho do dono e, então, faz sentido que Ninão seja tão especial, afinal, Rodrigo é um dono com coração de ouro, ávido para alcançar todas as formas de felicidade. Sem muita enrolação e com pouca descrição, recebemos milhares de reflexões e mensagens cheias de sabedoria, a maioria oculta em risadas.  

Ninão nos mostra aquilo que já era de se esperar: Animais são criaturas feitas de alegria e pureza, e vêm para a Terra com a grande (e difícil) missão de nos salvar.  São, dentre eles, os cães que se entregam totalmente às nossas vidas bagunçadas e fazem do seu objetivo final, arrancar um sorriso nosso. Sortudo é aquele que consegue se relacionar tão profunda e verdadeiramente com um deles, tal como Rodrigo. A obra também demonstra a magia que envolve esses seres e suas habilidades ocultas que nos confortam muito mais do que se é esperado.

Entre as peculiaridades e particularidades do vira-lata youtuber, há, também, desabafos do próprio autor contra a sociedade moderna e o que ela cobra, traduzindo neles minhas próprias opiniões, o que garante a esta obra, mais uma característica: A de tocar nossos corações. Os parágrafos são repletos de revelações, passando pelos bastidores de um dos canais mais famosos do Brasil, até chegar na exposição de verdades intrínsecas a nós, mas que torcem para serem libertas.

Era bem constrangedor ver toda hora ele mexendo no meu traseiro, mas era por uma boa causa. (pág. 30)

O protagonista animal do livro teve uma vida boa, mas não graças às extravagâncias, e sim ao mais puro amor e dedicação de quem o cercava, os quais eram cem por cento retribuídos. É exatamente em detalhes como esse que estão inseridas as chaves para compreensão de uma amizade tão encantadora. 

O livro, enfim, é uma boa maneira de se passar o tempo e ainda sim, não sentir que foi perdido, afinal, apesar de divertido e fofo, traz muito conteúdo para ser repensado: sobre a vida, sobre as relações, sobre o cotidiano, sobre o que importa. A impressão é a de que Rodrigo salvou Ninão quando ele era um filhote sem muitas perspectivas e o cachorro passou toda a sua vida retribuindo esse gesto, à sua maneira.  Ao final do livro, Rodrigo revela que tudo foi redigido sob as mais intensas emoções e o curioso é que é possível sentir isso em cada página impressa.

Ao terminar a leitura, fiquei tomada por inspirações e esperanças porque, assim como o autor, nunca me senti confortável para aceitar as imposições da sociedade. E não é justamente essa a principal mensagem do livro? De que quando se faz o que ama, e quando se ama o que faz, independentemente de outras opiniões, o impossível acaba se tornando questão de ponto de vista. Com isso, quero responder a uma última pergunta que me foi feita: O livro é feito para chorar? Agora, com um sorriso no rosto, respondo que não. O livro é feito para emocionar e eternizar, e é exatamente isso que ele faz.

Nunca se esqueçam de que segundos do paraíso podem ser sentidos dentro de uma risada. (pág. 210)

Para ver os meus trechos favoritos e os mais marcantes, clique aqui.

skoob | onde comprar 

Anúncios

11 comentários sobre “[Resenha] Para Sempre Ninão: a história das aventuras ninônicas

  1. Eu conheci o Ninão pelos vídeos e nào parei de ver mais. Sinto falta dele e seu rabinho de cobra..rsss..O pai do Ninão sempre muito carinhoso com ele.Esse livro está lindo, bem ilustrado e com certeza ótimo de ler.Já quero adquirir um!

    Curtir

  2. Eu não conhecia o Ninão – confesso que ainda não aderi muito ao youtube – mas fiquei tão curiosa que já vou ver. Acredito que, pela maneira como o descreveste, o livro seja fantástico e mostre bem como os animais são o reflexo dos donos.
    Não sei se haverá aqui em Portugal, mas vou procurar.
    Um beijinho.
    lefashionaire.com

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s